Revista do Instituto de Estudos Socialistas: Outubro - 2011 n 19
  • Revista do Instituto de Estudos Socialistas: Outubro - 2011 n 19

revista do instituto de estudos socialistas: outubro - 2011 n 19

editora: alameda casa editorial
autor: alameda
SOB ENCOMENDA Cadastre-se e seja avisado quando o produto chegar.

Dados Técnicos

Autor:
Encadernação:Brochura
ISBN13:9780000996718
ISBN10:0000996718
Número de Páginas:250
Número Edição:1
Ano Edição:2011

Largura:14
Profundidade:1,5
Peso:0,31
Altura:21
De R$ 40,00 Por R$ 32,00 ou em até 1x sem juros de R$ 32,00 no cartão
Indique este produto
Informações
Selecione a visualização desejada: Lista
Sinopse revista do instituto de estudos socialistas: outubro - 2011 n 19
Com certo atraso, apresentamos o 19º número da revista Outubro. Apesar das dificuldades encontradas nossa revista mantém-se como uma referência para o pensamento crítico brasileiro. Este número não teria visto a luz sem a colaboração e o empenho de Daniela Mussi, Leandro Galastri e Verônica de Oliveira Gomes, jovens intelectuais que auxiliaram a secretaria de redação na edição deste número. O conteúdo desse exemplar pretende revelar ao leitor a pertinência da unidade entre teoria e prática para o pensamento crítico em tempos de crise do capitalismo. Michel Husson abre esta edição com um balanço da crise econômica que se iniciou em 2008 que, apesar do “otimismo de fachada” expresso nas declarações de analistas, golpeou as características essenciais do modelo de crescimento neoliberal vigente. Husson mostra que o modelo adotado pelas classes dominantes nos diversos países impôs a diminuição generalizada da fração das riquezas destinada aos trabalhadores, além da formação de profundos desequilíbrios internacionais. O resultado disso, aponta o autor, é a situação de impasse social permanente. Dessa forma, esse artigo nos ajuda a entender, por exemplo, as recentes mobilizações na França contra o desmantelamento da previdência pública levado a cabo pelo presidente conservador Nicolas Sarkozy. Michael R. Krätke, por sua vez, discute o que chamou por “primeira crise econômica mundial”, usando para tal as análises políticas e econômicas de Karl Marx publicadas na imprensa, em especial no New York Tribune. Nesses artigos, Marx analisou a grande crise econômica de 1857-1858, procurando na análise dessa situação descortinar as leis que regulam as crises do mercado mundial. Ao mostrar a conjuntura como ponto de partida e de intervenção teórico-prática, Krätke revela a necessidade de pensar o presente, ao mesmo tempo em que desvela a impressionante atualidade do pensamento de Marx para compreender os dias atuais. Marcello Musto mostra que a atualidade do pensamento de Marx deve estar intimamente conectada a uma recuperação não instrumental de sua obra. Os escritos de Marx, diz o autor do artigo, foram marcados por uma profunda e reiterada incompreensão, consequência das tentativas de sistematização mecânica de sua teoria crítica. Além disso, sofreram com o empobrecimento que acompanhou sua popularização e pela manipulação e censura de seus escritos ao longo do século XX. Agora, com a publicação integral e fiel aos originais da Marx-Engels-Gesamtausgabe (MEGA²), a inc

Revista do Instituto de Estudos Socialistas: Outubro - 2011 n 19

Revista do Instituto de Estudos Socialistas: Outubro - 2011 n 19
De R$ 40,00 Por R$ 32,00 ou em até 1x sem juros de R$ 32,00 no cartão