Direito, Trabalho e Mulher: Diálogos Com o Principio da Fraternidade
  • Direito, Trabalho e Mulher: Diálogos Com o Principio da Fraternidade

direito, trabalho e mulher: diálogos com o principio da fraternidade

editora: lumen juris
autor: mônica nicknich
SOB ENCOMENDA Cadastre-se e seja avisado quando o produto chegar.

Dados Técnicos

Autor:
ISBN13:9788584408467
ISBN10:8584408460
Número de Páginas:416
Número Edição:1
Ano Edição:2016

Largura:16
Profundidade:1
Peso:0,55
Altura:23
De R$ 140,00 Por R$ 112,00 ou em até 4x sem juros de R$ 28,00 no cartão
Indique este produto
Informações
Selecione a visualização desejada: Lista
Sinopse direito, trabalho e mulher: diálogos com o principio da fraternidade
A proposta deste livro é promover uma discussão acerca do direito social ao trabalho e a mulher diante da transição da modernidade à pós-modernidade, tendo como paradigma o princípio da fraternidade. A obra privilegia o diálogo com o Direito Constitucional e aponta o esgotamento do positivismo jurídico dogmático. O fim do pensamento da ciência do Direito, como verdade única e absoluta, e a ressignificação dos demais conhecimentos – popular, filosófico, teológico – na pós-modernidade, inauguram o rompimento com tratamentos discriminatórios e desiguais dispensados às mulheres no mercado de trabalho. A Modernidade acreditou em uma história com marcha racional e patriarcal, em torno do qual o protótipo do homem branco, urbano e jovem configurou a única identidade possível. Tal postura, tendenciosamente androcêntrica, desassegura a coexistência com o outro, implicando em uma necessária releitura do significado do “gênero feminino”, em especial de seu pertencimento ao mercado de trabalho. Contudo, por meio da fraternidade, na qualidade de princípio jurídico, ao ser humano é permitido assumir múltiplas identificações, propondo a inclusão, a união e o reconhecimento da interdependência recíproca entre participantes da vida econômica, política, social, jurídica. O princípio da fraternidade traz em seu âmago o “pensar não dogmático”, a integração entre doxa e episteme para além de preconceitos e visões reducionistas e mecanicistas da mulher, e das relações que dela decorrem, como é o caso das relações laborais. O trabalho como direito fundamental social concebido sob a ótica do princípio da fraternidade resgata o Direito do Estado Democrático de Direito e o humano da categoria ser humano, referentes de humanização do cotidiano pós-moderno que se almeja.

Direito, Trabalho e Mulher: Diálogos Com o Principio da Fraternidade

Direito, Trabalho e Mulher: Diálogos Com o Principio da Fraternidade
De R$ 140,00 Por R$ 112,00 ou em até 4x sem juros de R$ 28,00 no cartão