CARBONARIOS NO RIO DA PRATA
  • CARBONARIOS NO RIO DA PRATA

carbonarios no rio da prata

editora: apicuri
autor: scheidt
SOB ENCOMENDA Cadastre-se e seja avisado quando o produto chegar.

Dados Técnicos

Autor:
Encadernação:Brochura
ISBN13:9788561022167
ISBN10:8561022167
Número de Páginas:196
Número Edição:1
Ano Edição:2008

Largura:16
Profundidade:1
Peso:0,31
Altura:23
De R$ 26,50 Por R$ 21,20 ou em até 1x sem juros de R$ 21,20 no cartão
Indique este produto
Informações
Selecione a visualização desejada: Lista
Sinopse carbonarios no rio da prata
Este livro de Eduardo Scheidt é um bom exemplo da maturidade que a produção brasileira sobre a história da América Latina tem alcançado nos últimos anos. Com competência e profundidade, o autor analisa as representações de nação elaboradas por periodistas italianos que viveram na Região Platina, entre 1827 e 1860. O tema, desde logo, anuncia a originalidade do trabalho. Em primeiro lugar, o rompimento com as fronteiras nacionais deve ser enfatizado. A utilização do conceito de Região Platina desenvolvido pelas historiadoras Heloisa Reichel e Ieda Gutfreind permite que Scheidt percorra os territórios da Argentina, do Uruguai e do Rio Grande do Sul, pensando um espaço físico amplo associado fundamentalmente às relações sociais construídas pelos homens. Em segundo lugar, a escolha do tema é singular, pois o autor trabalha a circulação de três publicistas italianos ? Pedro de Angelis, Gian Batista Cuneo e Luigi Rossetti pelas terras americanas. Rastreando exaustivamente as fontes impressas do período, pode indicar com precisão as idéias e concepções políticas desses homens, detendo-se particularmente nas representações de nação encontradas em seus escritos. Com segurança teórica enfrenta também a análise da construção de outros conceitos, como democracia, república, modernidade e romantismo. Os italianos não defenderam posições políticas homogêneas. De Angelis era um liberal moderado e acercou-se dos federalistas de Buenos Aires. Ficou conhecido por seus artigos que justificavam o regime rosista. Em seus escritos, projetou uma representação de nação a despeito da ausência de constituição e de governo nacional. Cuneo e Rossetti eram nacionalistas, partidários de Mazzini, imbuídos de idéias radicais e igualitárias. Uniram-se aos opositores de Rosas, associando-se aos membros da Geração de 37 e dos Farroupilhas rio-grandenses. Rossetti morreu em 1840, lutando ao lado dos Farroupilhas.

CARBONARIOS NO RIO DA PRATA

CARBONARIOS NO RIO DA PRATA
De R$ 26,50 Por R$ 21,20 ou em até 1x sem juros de R$ 21,20 no cartão